Prazo final de SUBMISSÃO - 29/04/2022

NORMAS DE SUBMISSÃO E APRESENTAÇÃO

A Comissão Científica do XVII Congresso Brasileiro de Biomedicina e V Congresso Internacional de Biomedicina, torna pública a todos os interessados as normas para submissão e apresentação de trabalhos científicos para o referido evento, em conformidade com os termos estabelecidos no presente edital.

I – ORIENTAÇÕES GERAIS PARA SUBMISSÃO:

1. A submissão da proposta de trabalho acadêmico deverá ser feita por meio de encaminhamento do resumo à Comissão Científica do Congresso;

2. Os autores que submeterem os trabalhos deverão, pelo menos um deles, estarem inscritos no evento. Ressalta-se que a publicação nos anais do evento estará condicionada a esta inscrição;

3. Os resumos deverão ser enviados na extensão PDF via plataforma do evento até o dia 29 de abril de 2022. O envio do trabalho deverá ser feito por algum dos autores do trabalho e este será considerado o apresentador do trabalho;

4. Cada trabalho poderá ter no máximo 5 participantes, incluindo autor principal e até 4 coautores (orientador incluso), totalizando 5 participantes. Entretanto, cada participante só poderá participar na qualidade de autor principal em até dois trabalhos;

5. A apresentação do trabalho, caso aprovado, poderá será no formato de pôster ou oral para o evento presencial, e no formato e-pôster via remota;

6. Os trabalhos só serão avaliados pela comissão científica mediante a confirmação de pagamento da inscrição do autor que está enviando o trabalho no Evento;

7. Os trabalhos deverão se enquadrar em algum dos seguintes tipos de apresentação:

a – Artigo Original: propostas de ensaios descritivos ou analíticos, de caráter explicativos, retrospectivos, prospectivos ou exploratórios com resultados completos ou parciais;

b – Tema Livre: transcrição de trabalhos transversais, longitudinais, experimentais, caso controle com resultados completos ou parciais;

* Não serão considerados trabalhos de revisão de literatura, projetos de pesquisa, relatos de caso ou relatos de experiência.

8. Os trabalhos devem se enquadrar de acordo com as seguintes áreas, especificada no resumo

– Acupuntura

– Análises Ambientais

– Análises Bromatológicas

– Análises Clínicas

– Auditoria

– Biologia Molecular e Genética

– Banco de Sangue

– Biomedicina Estética

– Citologia Oncótica

– Docência e Pesquisa

– Educação em Saúde

– Gestão de Tecnologia em Saúde

– Imagenologia

– Informática de Saúde

– Microbiologia dos Alimentos

– Reprodução Humana

– Perfusão Extracorpórea

– Saúde Pública

– Toxicologia

– Fisiologia do Esporte

– Outras da saúde

Após a submissão dos trabalhos, NENHUMA alteração poderá ser feita. Portanto, certifique-se de que está enviando o arquivo correto e definitivo, pois apenas o primeiro arquivo enviado será considerado.

II – CARACTERÍSTICAS DO RESUMO

1. Deve apresentar no mínimo: 1000 caracteres (com espaços) e no máximo: 1500 caracteres (com espaços)

2. O modelo estrutural do resumo deve ser seguido de acordo com o exemplo a seguir

Título: RELAÇÃO DA OBESIDADE COM A PROTEÍNA C REATIVA EM PACIENTES DO HOSPITAL DO POLICIAL MILITAR DO ESTADO DE GOIÁS

Área: Análises Clínicas

Instituição de Origem: Faculdade da Polícia Militar

INTRODUÇÃO: A importância de novos conhecimentos acerca de doenças tão presentes nos dias atuais, como a obesidade e o diabetes, correlacionadas com um biomarcador de inflamação tão sensível como a PCR, que tem mostrado grandes vantagens. OBJETIVOS: Verificar a relação entre a obesidade, níveis glicêmicos e idade com a proteína C reativa (PCR) em uma população específica do Laboratório Clínico do Hospital do Policial Militar em Goiânia-GO. MATERIAL E MÉTODOS: Trata-se de um estudo transversal realizado entre os anos de 2011 a 2015. Foram analisadas a glicemia de jejum, PCR e o Índice de Massa Corporal (IMC). RESULTADOS: Foram analisados 331 indivíduos, sendo 120 (36,3%) do sexo masculino e 211 (63,7%) do sexo feminino. A prevalência de excesso de peso foi de 48,9%. Não foi encontrada correlação positiva quando comparada a obesidade com níveis glicêmicos e idade. Considerando valores normais de PCR, foram demonstradas as medianas de 4,0 mg/dL para Obesidade grau I (32% dos participantes com PCR elevada), 4,0 mg/dL para Obesidade grau II (19%) e 10,5 mg/dL para Obesidade grau III (90%). CONCLUSÃO: A partir dos resultados do presente estudo foi observada uma tendência de aumento nos níveis de PCR conforme o grau de obesidade se eleva. Levando em consideração a facilidade na dosagem da PCR e sua relação encontrada com obesidade, estudos mais precisos devem ser feitos, para que a dosagem da PCR seja mais utilizada no auxílio das avaliações da obesidade.

Descritores: Obesidade. Proteína C Reativa. Inflamação. Glicemia. Militares.

EM BREVE